Trago Folhas por Dentro do Silêncio que me Acende.

Uma melodia a me vestir de ontem,

Bem cedo,

Quando o Sol disse o sim…

À noite, as palavras fugiam

Cercadas de mistérios e dúvidas.

Um círculo azul me envolveu no agora translúcido de ecos.

Fui entardecendo as horas sem pressa

A ocupar espaços sem gavetas,

Espalhadas no galope de um vazio sem dono.

Mas, a porta semiaberta

Permitia a luz entrar na hora marcada.

Suzete Brainer (Direitos autorais registrados)

https://bit.ly/AM-TFolhas

https://bit.ly/AM-Chanel

Deixe um comentário